Terça-feira, 21 de Maio de 2013

Doce Raquel e o horário "nobre"

 

 

Vejo as "redes sociais" muito agitadas com um tal Martim, jovem bastante mais potável que o risível Miguel Gonçalves, na sequência de uma troca de impressões no Prós & Prós de ontem. Não acompanho os aplausos, muito menos os "agradecimentos" por ter, aparentemente, posto uma senhora "no seu lugar".

 

Martim tem "um negócio de moda", "a preços acessíveis", que lhe corre bem. Mesmo porque "foi bem aceite a nível das pessoas" que se davam com ele. Fátima "calcula" que seja "confortável", "desportiva", "muito jovem", "muito aliciante", "muito atractiva", e a "preços bem mais baratos" (sic) do que se fosse "roupa de marca". Raquel interrompe-o para lhe perguntar se as roupas são fabricadas na China, "com os trabalhadores a ganharem 2 dólares por dia" e "a comer uma tijela de arroz". Martim diz que não, que são feitas numa fábrica portuguesa. Raquel pergunta se ele sabe "nessa empresa portuguesa, quanto é que ganham os trabalhadores", porque "maioritariamente nas empresas têxteis os trabalhadores ganham o ordenado mínimo", o que "não é suficiente para viver". Martim responde-lhe que, "pelo menos", esses trabalhadores "não estão no desemprego". A plateia vem abaixo com as palmas.

 

Que a suposta "doutora" Raquel Varela seja (digamos) mentalmente excepcional, é um facto da vida, indesmentível, inevitável, e que não me diz respeito. Que a nossa "academia" lhe dê "graus", é exemplar. Diz mais da nossa "academia", e do que em 30 anos fomos colectivamente permitindo que se fizesse dela, do que diz da "académica" Raquel. Que a televisão pública dê palco às varelices, é uma consequência directa do ponto anterior.

 

Nada disto faz de Martim um fenómeno. Qualquer mamífero com instrução suficiente para atravessar a própria rua percebe o mundo melhor do que a doce Raquel.

 

Se Martim responde a Raquel, mostra que é educado. Se Martim responde a Raquel contrariando-a (assim, em directo e em horário "nobre"), fico na dúvida. Bem sei que Martim só tem 16 anos. E que não foi ele que a convidou. Se os "jornalistas" soubessem o que é caridade, nunca mais entrevistavam Raquel.

 

publicado por Margarida Bentes Penedo às 18:42
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

É com admiração, que leio alguma referência ao Sr....
Os comissários políticos estão de volta, com os co...
Notável, realmente, esta idiota. Suponho que ningu...
Carissimos,Aguardarei expectante pela dissertação ...
Talvez se fosses tu a mandar currículos todos os d...

Arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter