Terça-feira, 8 de Outubro de 2013

Mais milhão, menos milhão

Se votasse no Porto, tinha escolhido Rui Moreira. Não que a personagem me inspire grande simpatia: foi membro da Comissão de Honra da candidatura de Mário Soares e comentador da bola. Ora, a companhia política do ex-Presidente não é exactamente uma boa recomendação; e, tendo o dia apenas 24 horas, e destas metade consumida a dormir, comer e flanar, quem gastar demasiado tempo a inteirar-se das trincas e mincas do futebol - condição necessária para estar à altura de discutir com outros selvagens as transferências, arbitragens, declarações de dirigentes, foras-de-jogo e restante parafernália da irrelevância - não o tem disponível para assuntos sérios. É que o saber ocupa lugar, ao contrário do dito popular, e se pela manhã se leem os jornais desportivos não sobra o tempo para ler, ou fazer, coisa que preste.

 

Mas enfim, Rio tacitamente, e o meu partido expressamente, recomendavam o homem. E eu, que acredito na mediação, salvo quando tenho razões sérias para desconfiar, tenho respeito por Rio, se for verdade o que se diz: a Câmara do Porto paga a tempo e horas, não tem passivo incomportável, não andou (salvo as corridinhas de automóveis na Avenida da Boavista, uma fraqueza que está dentro dos limites do perdoável) a patrocinar a "Cultura" e uma miríade de empreendedores de pacotilha, trapaceiros e carreiristas sortidos, nem se distinguiu por grandes investimentos "estruturantes", para satisfazer a megalomania da gestão municipal, o ego dos senhores edis e a carteira de protegidos e apaniguados.

 

E isto não é nada pouco. A malta anda tão atordoada que uma notícia destas ("programa para pagar dívidas duplicou endividamento das câmaras") comove menos do que apurar se Hugo Almeida vai ou não substituir Hélder Postiga na Selecção. E no entanto estamos a falar de gestão danosa, e os criminosos têm nome, que o jornalista não pôde ou não quis apurar.

 

"Tal evidencia que os órgãos e eleitos locais da generalidade dos (108) municípios aderentes não adoptaram, ao contrário do que seria expectável, medidas adequadas e suficientes para promover a contenção e o controlo da despesa e do endividamento municipal, visando a recuperação da sua situação financeira e o cumprimento dos objectivos subjacentes à adesão ao PPTH (Programa Pagar a Tempo e Horas) e ao PREDE (Programa de Regularização Extraordinária de Dívidas ao Estado)", salienta a Inspeção-geral de Finanças.

 

Não adoptaram?! E o recurso aos Programas "não resultou, ao contrário do que seria expectável, numa diminuição duradoura e sustentável do nível da dívida, mas antes numa duplicação do endividamento total num valor muito significativo em 582 milhões de euros"?

 

Eu sei: estes eleitos não se apropriaram dos recursos, antes serviram abnegadamente as populações; o endividamento ficou, mas ficaram também os benefícios; o derramar de dinheiro na economia é altamente benéfico, via consumo, para o crescimento; nos concelhos deprimidos, há que fixar as populações; e há mais dezassete boas razões (consultar, para a enumeração, o recém-eleito edil Costa, ou o Rei Momo da Madeira, propagandistas do gaste hoje e pague qualquer dia) para investir a crédito.

 

Entretanto, andamos a discutir o corte nas pensões de sobrevivência (100 milhões); e a discussão faz-se em todos os lugares, incluindo a RTP, que nos custa 200 milhões ao ano.

 

É já hoje possível adivinhar que a dívida pública não será paga; ou, se for, por não haver outro remédio, não chegarão todos os pavilhões gimnodesportivos, todos os canais públicos e todas as pensões.

 

A população, claro, protestará. E entre os que protestam encontraremos, como já agora vamos vendo, todos os Costas do País, e todos os Costinhas que os elegeram.

publicado por José Meireles Graça às 20:41
link do post | comentar
1 comentário:
De Tiro ao Alvo a 8 de Outubro de 2013 às 21:54
Presente!

Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

É com admiração, que leio alguma referência ao Sr....
Os comissários políticos estão de volta, com os co...
Notável, realmente, esta idiota. Suponho que ningu...
Carissimos,Aguardarei expectante pela dissertação ...
Talvez se fosses tu a mandar currículos todos os d...

Arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter