Quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

A homenagem

 

(*) 

 

Portugal vai homenagear Manoel de Oliveira, embora, graças a Deus, se vá fazer a economia dos discursos - a perspectiva dos senhores deputados mais cinéfilos, ou do edil Costa, a elaborarem em torno do génio de Oliveira, é verdadeiramente aterradora.

 

A meu ver, Oliveira é que deveria homenagear o povo Português, que há décadas lhe financia os pastelões porque, igualmente há muito tempo, os pastelões são favoravelmente acolhidos, e premiados, lá fora.

 

Lá fora não levam a apreciação a pontos de encherem salas a pagar. Mas tem que haver uma explicação para a chuva de prémios, os elogios ditirâmbicos e o rótulo de génio.

 

Afastemos já a putativa genialidade: os cemitérios estão cheios de prémios Nobel da Literatura justamente esquecidos, ao mesmo tempo que lentamente vão passando à categoria de clássicos autores que em vida tiveram um moderado sucesso, e de prémios maiores, muitas vezes, nicles. O génio encontrou o Mundo assim e deixou-o assado pela influência que exerceu (ou o reconhecimento que ganhou), sobre o pensamento ou a Arte das gerações vindouras. Para sabermos isso temos que esperar a decantação do tempo, pelo que a opinião dos contemporâneos, críticos encartados embora, vale zero.

 

Fica o interesse: parte do cinema europeu contemporâneo possivelmente, e o nosso de certeza, é o cinema do subsídio - sem ele morre, ou diz-se que morrerá enquanto vai estando moribundo. E para adiar indefinidamente este funeral requerem-se figuras de proa que façam o que cinema comercial não faz, em produções baratas e sob a égide de uns cavalheiros que insinuem umas coisas herméticas com mensagem.

 

Manoel de Oliveira chegou mais cedo porque é mais velho; em França os seus confrades estimam-no muito, que o Estado francês é um mãos-largas com estas coisas da cultura; e com a idade veio a respeitabilidade.

 

Também lá vou estar, na homenagem, mas em espírito: o espírito do meu IRS e do meu IVAzinho - que remédio.

 

_____________

 

(* Sete horas consecutivas de "cinema português")

 

publicado por José Meireles Graça às 19:00
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

177 comentários
16 comentários
10 comentários

Últimos comentários

O professor Rebelo de Sousa, se lhe pedirem para d...
Só um povo como os portugueses´consegue gerar polí...
Muito bem.
O que me espantou foi o elevado número de político...
As conclusões são simples, se houver honestidade, ...

Arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

eleições europeias

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter