Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Trânsito pela esquerda

 

Com o tempo, os protestos acentuar-se-ão: não faltam carros de antes de 2000 a poluir menos do que carros posteriores; há gente que não tem alternativa ao uso do carro velho para trabalhar; carros da mesma marca e modelo, de antes e depois de 2000, podem ter consumos diferentes, dependendo da conservação e do estilo de condução; desde que os automóveis tenham em dia a IPO, pela qual o Estado afiança que as condições de segurança e bom funcionamento estão respeitadas, não há distinção de idade que possa introduzir diferenças na liberdade de circulação; porquê 2000 e não 1998 ou 2002?; numas ruas sim, noutras não, no eixo x não, mas no trajecto y sim; para ir ao cinema não mas à vinda do teatro sim, se o espectáculo acabar depois da meia-noite; 1993, 1996, 2000, Janeiro ou Abril, ou Maio, há anos, dias, horas e agora assim e depois assado - o lisboeta não tem mais nada que fazer do que andar atento à volubilidade que faz as vezes do dinamismo na cabeça ditatorial do edil Costa.

 

A discussão casuística não me diz lá essas coisas. E como não vivo em Lisboa, raramente lá vou, e não tenho problemas em ignorar legislação iníqua, mesmo que tenha que pagar multas, não sou pessoalmente atingido.

 

Mas como é possível? Como é possível que um tipo que já foi deputado, secretário de Estado, ministro, é agora Presidente de Câmara, e de quem se diz que pode vir a ser líder do PS, ou Presidente da Republica, possa promover uma tão flagrante violação do princípio da igualdade dos cidadãos perante a Lei?

 

Entendamo-nos: não estamos a falar da proibição de circulação automóvel em certas artérias, ou em certas horas; ou de distinções entre pesados e ligeiros; ou entre carros de aluguer ou privados; ou entre transportes colectivos e privados.

 

Não. Estamos a dizer uma coisa simples: Não tens dinheiro para comprar um carro actual? Pois então és feio, porco e mau; e quero-te longe.

 

Bem, eu também tenho um problema de datas - detesto gente de Maio de 68: estão sempre a farejar o ar à procura da última moda da esquerda pateta. Ou da esquerda, ponto.

 

publicado por José Meireles Graça às 22:41
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Já chega!ZONAS DE SEGURANÇA:-» dinheiro mal gasto....
Caríssimos, compreendo a V. perplexidade e indigna...
não há p+pachorra para ler um post com tanto palav...
Creio que não tem noção da complexidade da investi...
Ao contrário do que pensava o prof. Cavaco, num di...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter