Sábado, 19 de Janeiro de 2013

Acção de formação

 

 

 

 

A senhora chama-se "Ludmila", e apresenta o "Interniet Magázin".

 

Este número é dedicado ao lançamento do "Çiéri Midel Tréc", de uma "firma" vaga (em russo, "váda").

 

O "Çiéri Midel Tréc" é um instrumento de trabalho ("lávuôra"). E vem equipado com uma betoneira, que é uma geringonça que serve para mexer o betão ("bêtôna mêchálca").

 

Pousando a mãozinha em cima da cabine, Ludmila informa que tem doze centímetros ("dzuôdzie çentímiêtra"). Em seguida vira o "tréc" de frente e dá outra medida em "çentímiêtra", parece-me que se refere à distância entre eixos (mas não estou certa, porque a pronúncia é regional).

 

Apontando para o interior da cabine, lembra o potencial comprador que pode levar consigo a sua bicharoca (em russo: "nacharuóca"). Prepara-se para explicar esta vantagem, e antes de voltar a agarrar no "tréc" diz: "e eu vou passar já".

 

A explicação não se faz esperar: a bicharoca sempre pode ajudar a mudar um pneu, desde que não tenha calos ("cálôs"). Basta fazer "açim".

 

Voltando a posicionar o "tréc" de modo a que possamos observar a lateral, diz que tem 3 funções ("tréat fõndçé") ao dispor do operador (não contamos aqui com a função de passear a sua bicharoca).

 

Uma delas é fazer rodar a "plátfuórma" de um lado para o outro.

 

Outra função, tal como indicam os admiráveis dedinhos de Ludmila, é subir e descer a escada (presumo que "liêdzniêtzca", termo ao qual não estou acostumada) e usar a pá ("lá pátca"), possivelmente para enterrar algum cadáver que lhe prejudique o normal funcionamento dos trabalhos.

 

Rodando a manivela, concentra-se agora na betoneira ("bêtôna mêchálca", como já vimos) e aproveita para prevenir que o traço do betão deve seguir as normas russas ("rutchqui"), e pela válvula situada no topo do depósito ("rêzêrvuár") não devem ser expelidos gases com concentrações de CO2 superiores a um determinado valor, tal como previsto na legislação aplicável.

 

Por fim, mostra que de lado tem "espuma" do tipo "chutnutqui" (não vale a pena deter-me nestas explicações técnicas, caso contrário não saimos daqui).

 

Ludmila termina despedindo-se "até amanhã", por volta "das três".

 

__________

 

Nota:

 

Este post nasceu numa caixa de comentários do Malomil, a quem agradeço o mote. Ao dar-me conta da sua extensão, resolvi transferi-lo para esta (vossa) casa.

 

publicado por Margarida Bentes Penedo às 03:11
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Tem razão, ignorava. Obrigado.
Muito bem! De referir apenas que já não existe, de...
Nem a proposito... ainda ontem lia esta noticia......
O autor deveria saber que para o Estado não ir á s...
Os novos inquisidores, a justificar a (miserável) ...

Arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

gnr

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter