Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

wARTime.

 

O improvável binómio WAR-ART, segundo aprendi recentemente, é muito intrincado e a relação entre ambos tem muito de salvífico.

Em recente visita à National Gallery (Londres), uma amiga falou-me da "Picture of the Month" que era exposta numa das salas do museu durante os últimos anos da Segunda Grande Guerra. O assunto interessou-me e quis saber mais...

 

Nos meses que se seguiram à declaração de Guerra, Londres preparou-se para a violenta chegada desta até si: foram construídos abrigos anti aéreos, muitas crianças foram evacuadas e máscaras de gás distribuídas pela população. Também a coleção da National Gallery tinha que ser posta a salvo e muitas foram as soluções estudadas.
 

Para começar levou-se a cabo um levantamento das casas, em zonas menos propensas a bombardeamentos, que pudessem albergar as obras. Mas havia muitas restrições práticas, desde logo quanto à largura das portas, espaço na casa, condições de temperatura e humidade. Muitas das experiências não correram bem..."The owner is nice, ruled by his wife, a tartar, anxious to have NG pictures instead of refugees or worse"- um exemplo de uma anotação à margem de uma das casas visitadas.

 

Surgiu então a possibilidade da coleção ser levada para o Canadá, mas Churchill - no seu estilo carismático- opôs-se dizendo :"Hide them in caves and cellars, but not one picture shall leave this island". E ainda bem que foi assim, porque muitos foram os barcos bombardeados durante a travessia do Atlântico.

 

Finalmente, depois de meses de planeamento, a coleção acabou por ser transportada para o País de Gales, onde ficou protegida em minas abandondas, secretamente.

 

O diretor do museu -  Kenneth Clark, então nos seus thirties- foi responsável por muitas destas decisões e também a ele se deve a visão do "Picture of the Month", iniciada em 1942.

 

 

A NG tinha-se mantido aberta ao público e, embora despojada da sua coleção, albergava concertos  - os famosos Lunch-Time Concerts by Myra Hess, que duraram os 6 anos do London Blitz - e algumas exposições quer de obras de colecionadores privados, quer de artistas recentes - a quem Clark queria preservar dos horrores da guerra e da provável morte.

 

Mas, com a aquisição do quadro "Margareth de Geer" (Rembrandt) e o sucesso da sua mostra por 3 semanas numa sala - otherwise empty - da Galeria, surgiu a a questão: porque não repetir esta experiência, numa base regular, a partir da coleção permanente?

 

 

E assim aconteceu. O primeiro quadro foi de Ticiano, "Noli Me Tangere". E muitos outros se sucederam, acompanhados pelo ritmo seguro dos concertos da hora de almoço.

 


 

A NG tornou-se num "defiant outpost of culture right in the middle of a bombed and shattered metropolis" (Herbert Read). No meio do pó, dos destroços de Londres, do cinzento dominante: a cor vibrante, a estética, o sentido da permanência.

 

In wartimes, art can save.

publicado por Ana Rita Bessa às 15:46
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Permita-me dizer-lhe algo por achar deveras releva...
Permita-me a pergunta, mas qual vírus? Se se refer...
Boa...!! faz lembrar entao as compras quando nos q...
Eu recomendo sempre que toda a pessoa faça uma pes...
Acredito. Pois é, de facto e segundo o virologista...

Arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter