Sexta-feira, 4 de Novembro de 2016

Bardamerda mais este jornalismo! Again...

Esta semana, o prémio Jornalismo rasca e activista que engraxa o governo do António Costa difamando a oposição regressa ao Público, se não pela eficácia, pelo menos pelo esforço.

2016-11-04 Público Bem-estar 1.jpg

Desta vez, o Público foi descuidado e publicou uma notícia com o título Índice de bem-estar aumenta pelo segundo ano consecutivo que poderia sugerir que o bem-estar dos portugueses pudesse ter aumentado em 2014 e depois de novo em 2015, o que toda a gente sabe que é impossível, porque o bem-estar só teve condições para regressar em 2016 com o Tempo Novo, a reversão da austeridade e a sua substituição pelo crescimento. O assunto já foi estudado por cientistas sociais a propósito da emigração e ficou então provado cientificamente que em Portugal os efeitos precedem as causas, e o que acontece no bem-estar é indissociável do que foi descoberto para a emigração, pelo que foi o Tempo Novo que o fez aumentar antes de chegar. Isto é pacífico.

Só que, mesmo assim, tal como foi escrito sem nenhuma reserva, o título poderia levar os leitores ao engano, fazê-los acreditar que a recuperação económica já estava em curso em 2014 e 2015, poderia mesmo desmentir quem disse em 2014 que A vida das pessoas não está melhor mas o país está muito melhor, sugerindo que afinal a vida das pessoas também já estava melhor.

2016-11-04 Público Bem-estar 2.jpg

Felizmente, algum olheiro deve ter reparado no descuido e tratou de repôr a verdade, corrigindo o título. O bem-estar aumentou, mas a vulnerabilidade económica era maior que há dez anos. Assim já podemos dormir descansados, que a crise não passou antes da chegada do Tempo Novo.

Infelizmente, tal como os jornalistas da TSF, os do Público também se esqueceram de alterar o endereço da página da notícia, que continuou a revelar o título original  https://www.publico.pt/sociedade/noticia/indice-de-bemestar-volta-a-aumentar-pelo-segundo-ano-consecutivo-1749945?page=-1.

Não está escrito em nenhuma lei que os jornalistas que fazem activismo político a favor do governo do António Costa tenham que ter neurónios dentro da moleirinha, e o próprio facto de fazerem activismo político a favor de quem fazem sugere que são desonestos mas não os têm. Agora fica provado cientificamente.

Bardamerda mais este jornalismo!

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 16:05
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Curiosamente, estes inquisidores modernos, quando ...
2a Parte What a wonderful world it is that has gir...
1a ParteAs frases abaixo foram escritas “na pele” ...
Na parte do financiamento sim, e essa definição po...
capitalista estatal isso sim.

Arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter