Quinta-feira, 12 de Maio de 2016

Crimes sumptuários

Soube agora que Khatia Buniatishvili vai estar logo à tarde em Dusseldórfia, pelas 8 horas; e Yuja Wang, no sábado, em Nova Iorque, no Carnegie Hall, à mesma hora.

 

Há gente que podia, no seu avião privado, dar lá um salto sem grande transtorno da sua vida profissional. Mas eu não posso e este facto singelo causa-me uma grande frustração. Então uns broncos a quem as circunstâncias e a provável condição de evasores fiscais dão os meios para poderem ir (mas não querem porque a ideia que fazem de um sarau musical é ouvir um qualquer cantor romântico a trinar, de olhos em alvo, declarações de amor, ou um piolhoso estridente a pular desastradamente num palco enquanto agride com furor uma guitarra eléctrica) e eu não? Está mal, esta desigualdade é uma grande injustiça: se nem todos podemos ter aviões privados, ao menos que diminua significativamente o número dos que os têm.

 

É esta desigualdade que o neomarxista Thomas Picketty e outros 299 economistas, incluindo pelo menos um prémio Nobel, querem corrigir, a julgar pela carta (cujo texto não consegui encontrar) que dirigiram aos líderes de 40 países, do FMI e do Banco Mundial, que se vão encontrar em Londres hoje, preocupadíssimos com o escândalo dos Panama papers.

 

Não que o digam: a intenção que declaram é salvar pelo menos quatro milhões de crianças e dar emprego a professores suficientes para levar estes miraculados e todas as restantes crianças à escolaridade - isto só em África, que em continentes mais bafejados pela sorte e onde já ninguém morra de fome nem seja analfabeto supõe-se que todas as crianças pobres terão direito, pelo menos, a uma bicicleta e uma playstation.

 

In total 47 academics from British universities, including Oxford and the London School of Economics, have signed the letter, which argues that tax evasion weakens both developed and developing economies, as well as driving inequality.

 

Se tanto os países desenvolvidos como os outros são prejudicados pela evasão fiscal conviria explicar, a cépticos ignorantes como eu, de que forma é que transferir recursos de países pobres, como são muitos daqueles em que se localizam offshores, para outros países mais ricos, de onde é com frequência originária a evasão, equaliza os rendimentos; de que forma é que transferir recursos das mãos de particulares para estados gera mais crescimento; e, já agora, porque é que a diminuição da desigualdade tem que ser encarada, sem demonstração, como um bem em si - a humanidade já foi muito mais igualitária do que hoje, no sentido de que a esmagadora maioria da população viveu durante milénios ao nível da subsistência, e os países realmente igualitários de hoje (Cuba, Coreia do Norte, que têm apenas uma estreita camada de privilegiados ligados ao aparelho do Poder, como as sociedades medievais) são cavernas de atraso, não faróis do progresso material, em particular no que toca a bens de consumo.

 

A concerted drive by the EU is now under way to require companies to declare where their profits are made, and to ensure tax is paid there rather than in the country in which it is declared.

 

Sim? Quer dizer então que não vale a pena a Irlanda e a Holanda, por exemplo, terem impostos competitivos, e que portanto as taxas de imposto tenderão para a convergência? Excelentes notícias: vamos ter o IRC da Irlanda... ou não; que a lógica e o senso informam que os impostos, se alinhassem, seria por cima.

 

That is what is meant by good governance under the global commitment to sustainable development.”

 

 

Desenvolvimento sustentável é formulação que me dá alergia: imagino logo uns moços a querer que comamos apenas verduras sob pretexto que as vacas largam para a atmosfera, ao ano, várias quilotoneladas de peidos; e acampamentos de charrados a incendiar campos de milho transgénico. Não que considerações de ordem ecológica não devam ser tidas em conta nas decisões de empreendimentos; mas ecologia científica e com adequadas análises de custo/benefício, não bandeiras anticapitalistas para jovens vivendo à custa dos pais, militantes de radicalismos sortidos e comunistas travestidos de amigos do ambiente.

 

Espero que os dirigentes, políticos que são, façam a sua vénia aos ares do tempo, atribuam grande importância de paleio a estas eructações de sábios, e mudem alguma coisa de modo a que fique tudo na mesma.

 

Que no fim da linha do combate à evasão fiscal o que está são aumentos de impostos, reforço do controle, que já é demencial, da vida dos contribuintes, crescimento do investimento público, portanto da corrupção e dos elefantes brancos, e escassez de investimento privado, por diminuição de recursos.

 

O tal tipo que não vai, mas devia ir, no seu avião ver a Yuja Wang, defende-me também a mim da intrusão do Estado na minha vida porque a rede necessária para o caçar abrange necessariamente toda a gente. E por isso lhe desejo boa viagem, mesmo que na realidade apenas queira ir com a madame fazer compras à 5ª Avenida.

publicado por José Meireles Graça às 12:02
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

177 comentários
16 comentários
10 comentários

Últimos comentários

Mas já era assim há dez, há vinte, há trinta...
Tem razão, mas o homem tem 94 anos ...
As sondagens não contam as opiniões da maioria dos...
É o que merecem os crentes -maioria dos cidadãos, ...
Perfeito

Arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

eleições europeias

empreendedorismo

ensino

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

fmi

francisco louçã

geringonça

gnr

governo

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

jugular

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário nogueira

mário soares

mba

miguel relvas

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter