Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018

Declaração de voto

2018-01-12 Santana Lopes.jpg

O PSD perdeu o presidente mais ético, corajoso e determinado da sua história.

E como eu sou militante, e talvez haja outros militantes entre os leitores, deixo aqui a minha declaração de voto nas eleições internas para o substituir, e o meu compromisso.

Dos candidatos a substituí-lo, um é apoiado pelo pior que existe no partido, os barões que sempre o usaram como palco para se projectarem ou como instrumento para fazerem negócios privados, os literalmente gangsters com condenações por agressões ou casos de malas de dinheiro, os sectários que quando o lideraram excluiram todos os que os tinham confrontado em eleições internas, incluindo o Pedro Passos Coelho, e os traidores que passaram a última legislatura a combater o partido e a promover a oposição socialista ou mesmo bloquista. Ser apoiado por esta gente não faz dele vigarista ou gangster, porque sectário e traidor foi ele mesmo pessoalmente, mas sinaliza que com ele na liderança se sentem mais à vontade do que com o adversário. Neste nunca votaria, e a minha escolha fica limitada a um candidato único.

O Santana Lopes não foi o melhor primeiro-ministro da história de Portugal. Nem podia ter sido, foi usado como um precário para dar tempo aos socialistas para se reorganizarem para as eleições e depois destituído no acto mais sectário de toda a história da presidência em democracia, a dissolução de um parlamento com maioria absoluta para permitir a eleição de um socialista que depois arruinou o país, para além dos crimes por que um dia será condenado. Na época pareceu-me que tinha aceitado ser primeiro-ministro sem legitimidade eleitoral por se deslumbrar com a possibilidade de lá chegar. Hoje sei que se sacrificou pessoalmente por pressão do partido que o colocou na posição de não ser capaz de lhe dizer que não. Era, e já foi, mais imaturo do que é hoje. Mas é um combatente político de muitas décadas, e quando se viu mal representado pelo partido ponderou sair e formar outro partido em vez de ficar por dentro a miná-lo, como fizeram os do outro lado. Não foi por ele que eu me filiei no PSD, mas voto nele sem hesitação e com entusiasmo.

Se os militantes do PSD amanhã optarem pelo PSD dos barões, dos gangsters, dos sectários e dos traidores, desejo-lhes uma boa viagem, é o partido com a base de militantes mais extraordinária, decente e representativa da sociedade portuguesa, mas fico no cais.

Para os que votam, votem bem. Eu voto bem, e voto Santana Lopes.

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 10:38
link do post | comentar
3 comentários:
De Miguel Noronha a 12 de Janeiro de 2018 às 11:00
Subscrevo
De Fernando Vilão a 12 de Janeiro de 2018 às 17:35
Amigo Eng.o Mauricio Marques, como sabes sempre acompanhei de perto, desde o 25 de Abril de 1974, a revolução a que muitos chamaram dos cravos, mas hoje atrevo-me a dizer que foi mais dos grandes oportunistas, onde o tempo provou que foi uma revolução à la carte, estudada e organizada por células comunistas infiltradas no movimento das forças armadas. O chamado MFA. A eles se juntaram muitos oportunistas, como os velhos do Restelo, alguns dos quais ainda pairam pelo partido, mas que já nem deveriam ter cartão de militantes. São parte integrante dos oportunistas a que te referes e muito bem. Quanto aos teus comentários e desabafo, subscrevo-o inteiramente, ponto por ponto, virgula por virgula. Só quem tem estado muito por perto do PSD, com boas intenções, pode ter a oportunidade de conhecer quem tem sido os oportunistas e diferenciá-los dos sociais democratas puros e honestos. E hoje mais facilmente se identificam. Louvo o teu franco desabafo porque te conheço desde a tua juventude e, por tal razão, reconheço as tuas qualidades de honestidade, de trabalho, de dedicação ás causas que defendes, bem como a entrega a que te submeteste em defesa dos teus ideais, do teu concelho (Penacova) e do teu distrito, que é como todos sabem o Distrito de Coimbra. Depois de reafirmar tudo o que tens vindo a sentir e hoje aqui voltas a fazê-lo publicamente, eu atesto o teu apego ás causas justas. Por isso venho , orgulhosamente, prestar-te o meu testemunho. E tenho a absoluta certeza de que quem te conhece, mesmo que fiquem em silêncio, não deixarão de se reverem nas tuas palavras. Para terminar, e agora que a esquerda conseguiu ver-se livre de um governante que recebeu este País na bancarrota e ao fim de 4 anos, apesar dos muitos sacrificios que exigiu aos portugueses, ainda conseguiu que este mesmo povo lhe desse a vitória em Outubro de 2015 e deixar uma almofada financeira para os usurpadores do poder, mesmo perdendo tais eleições, ficassem com dinheiro para começarem d distribuir algumas benesses, como se fosse obra sua. Chegados ás eleições Presidenciais do PSD, AMANHÃ, apelo a todos os sociais democratas que livrem este Pais da continuidade de se deixarem manter nas mãos dos falsos sociais democratas, a fazer favores imerecidos ao PS. Por isso, convido-os a que votem PEDRO SANTAmNA LOPES, livrando-nos de falsos profetas. VIVA O PSD!
De Manuel Vilarinho Pires a 12 de Janeiro de 2018 às 19:21
Boa tarde, caro Fernando Vilão.
Eu sou de facto amigo do Maurício há quase 40 anos, mas não foi ele que escreveu esta declaração de voto, mas sim eu. Mas chamar-lhe-ei a atenção para o seu comentário, de modo a que ele o possa ler.
Cumprimentos

Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Somos "governados" por vendedores de banha da cobr...
Há um bom par de anos – ninguém me contou, li eu –...
"É na de 84% garantirem ser votantes habituais."Pe...
Boa tarde, caro Fernando Vilão.Eu sou de facto ami...
Amigo Eng.o Mauricio Marques, como sabes sempre ac...

Arquivos

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

gnr

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

sondagens

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

trump

ue

união europeia

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds