Terça-feira, 11 de Abril de 2017

É para isto que os meninos andam a ser educados.

Os finalistas da geração mais bem preparada de sempre de Portugal, os que se tiverem tido média de 19 vírgula picos e se conseguirem acabar o curso daqui a meia dúzia de anos nos podem retalhar o peito para nos destroçar o coração, ou os pulmões, compraram uma férias em Torremolinos com bar aberto desde as 10 da manhã, e dedicaram o resto do dia a tentar demolir o hotel, ou pelo menos as convenções, instalando televisores nas banheiras, sofás nos elevadores e lançando pelas janelas colchões voadores. Uns labregos.

[Eu também já fiz uma viagem de finalistas. Fui a Londres em Abril de 1974, fui a 7 e regressei a 17. Ficámos numa residencial da universidade de Londres perto de Russel Square que não vandalizámos. Vimos pela primeira vez televisão a cores, e que bonito era ver futebol a cores... Não nos embebedámos, se bem que alguns tenham experimentado o seu primeiro charro, e outros perdido a inocência, na época não era nada mau perder a inocência aos 16 anos, uns com amadoras, outros com profissionais, um dos quais não chegou a perder porque aquilo era um esquema de pagar bebidas e a ele acabou-se-lhe o dinheiro antes de chegar ao último nível. A maior parte foi ver o Oh! Calcutta! e o Last Tango in Paris, que só alguns, como o João Gonçalves, que era da selecção nacional de juvenis de handball, tinha visto até aí quando jogava lá fora. Éramos just a bunch of regular decent guys. Uma semana depois acabava a ditadura, e um ano e meio depois começava a democracia. Por enquanto ainda dura.]

Os papás, e nada como os representantes dos papás para representar os papás, correram a explicar que era muito natural, e os da Confap, uma espécie de Fenprof do encarregados de educação, e eu digo isto tendo sido presidente de uma associação de pais, a do Instituto Gregoriano de Lisboa, meteram as mãos às ancas e esclareceram que, se não fosse para os meninos partirem aquela merda toda, os tinham mandado rezar para Fátima. Em resumo, a expulsão do hotel, antes de terem sequer completado a demolição, foi um exagero.

Já o ministro, esse pau mandado na Fenprof e, pelos vistos, da Fenprof dos encarregados de educação, pôs água na fervura, e disse que é preciso perceber com serenidade o que aconteceu antes de julgar os meninos.

2017-04-11 Fidelidade -Tiago Brandão Rodrigues.jp

Em resumo, explicam os pais, explica o ministro, é para isto que os meninos andam a ser educados.

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 00:20
link do post | comentar
21 comentários:
De Aninhas a 11 de Abril de 2017 às 12:23
EDUCADOS? A educação começa em casa! E nos dias de hoje, onde está a educação? Será k educar uma criança é deixala fazer td qto lhe apetece? Hoje não se diz NÃO a uma criança, não se dá um açoite, se um professor ralha com uma criança, os pais vão mandar vir com o professor! Educação e respeito, foi em tempos k já lá vão! Agora ouço contar gracinhas de miúdos, k eu digo, meu Deus, pra mim é mesmo falta de educação, e falta de umas boas palmadas, k seriam precisas, se lhe dessem a devida educação , desde bebés! Eu costumo dizer k estas crianças, em adultos são uns autênticos SELVAGENS!
De Teresa a 11 de Abril de 2017 às 12:53
Eu acredito ser mais justo separar trijo de joio e ofende-me um pouco a generalização "os jovens" como se fossem uma entidade única. Como em tudo há bons e maus. Há educados e ordinários. Mas porque são vistos e catalogados como entidade única manda-se tudo para o mesmo saco e atira-se ao rio. Para mim não porque sei como fui educada. E como eduquei os meus. E eu e os meus bem educados - curiosamente nem um nem outro quis ir em viagem de finalistas - temos de conviver com as generalizações. Ou seja no local de trabalho eu cumpro e assisto às acrobacias de quem é mais esperto que os outros e não tem de cumprir. Lembro-me dos aniversários dos meus filhos em casa e ficar espantada pela má educação - selavajaria - dos coleguinhas que convidavam lá para casa.
Mas não me falem que os jovens isto e aquilo. Há jovens e jovens. Como há Portugueses e Portugueses. Como há velhos e velhos. Enviámos centenas para as tais viagens de finalistas, uma dezena portou-se mal... agora é esperar pelos Britânicos no Algarve. É que nunca nos toca Altezas Reais , se tocasse não era assunto.
O Ministro disse o que tinha de dizer para quem está à frente dos arruaceiros mas de Milhares - milhões - de gente de bem.
Tiros para o alto acertam sempre em quem não devem...
De josé Veiga a 11 de Abril de 2017 às 20:16
A senhora, não deixa de ter certa razão e longe de mim o querer generalizar generalizando!!! O que eu quero dizer é que acuso todos. pela cumplicidade passiva!!! Sou contra qualquer tipo de "bufo", mas não sou contra o que acusa em verdade aquele que cobardemente e estupidamente provoca a selvática insubordinação e o desrespeito pelos outros e pelas coisas que não lhe pertencem!!! Os criminosos devem pagar pelos seus actos!!! E só o castigo é que faz a diferença do prémio!!! José Veiga
De Anónimo a 11 de Abril de 2017 às 13:10
O sistema educativo tem de ser modificado. Os tempos mudaram e as famílias, em muitos casos não existem, já não são as mesmas. Há necessidade de se olhar bem de frente para a escola. Esta não pode ser apenas um lugar onde se dá instrução. Nos tempos que correm a escola tem de tomar parte ativa na educação de comportamentos, tem de estar munida de pessoal devidamente formado para esta tarefa. Se não olharmos de frente e com coragem para este desafio corremos o risco de um futuro problemático.
De Alfredo a 11 de Abril de 2017 às 19:59
Por favor senhor(a) Anonimo,
A escola é para dar cultura e saber.
A casa e os pais é para dar educação.
Já agora: BAR ABERTO?? afinal qual a idade destes estudantes??
Será que existe alguém que reserva hotel com bar aberto e os pais assinam uma autorização para os filhos(as) menores consumirem álcool??
Será que alguém esta a cometer um crime??
De Manuel Vilarinho Pires a 11 de Abril de 2017 às 23:18
Deve ser, portanto, o Estado a, acumulando com a instrução, tratar também da educação dos nossos filhos? Olhe que, para além do problema de definir o que cada um está disposto a ceder ao Estado das suas responsabilidades e opções na educação dos filhos, o Estado tem algumas experiências infelizes nesse domínio. Só não cito exemplos porque não "tou-me cagando para o segredo de justiça".
De António rocha a 11 de Abril de 2017 às 14:24
Então ninguém reparou que a lei espanhola (excepto nas Astúrias) proíbe a venda e consumo de álcool a menores de 28 anos?
Quem foi o responsável por embriagar as n crianças menores?
Deviam, as crianças, ser indemnizadas pelos problemas causados pelos violadores da lei. Com certeza que são espanhóis os responsáveis.
De Rui a 11 de Abril de 2017 às 22:03
28 anos???? 18 em Espanha e 16 nas Astúrias. Informe-se...daqui a pouco diz que em Portugal só pode beber quem tiver mais de 40 anos e acompanhado pelos pais....
De António Rocha a 11 de Abril de 2017 às 14:25
ERRATA:

Queria dizer 18 anos.
De Zé dos Hoteis a 11 de Abril de 2017 às 15:33
Já agora também deve ter dado muito jeito ao 'hoteleiro' que investiu claramente na divulgação da sua unidade para viagens deste genero junto do mercado... o meio milhão de Eurs que arrecadou numa semana, com 'estes selvagens'.

Todos criticam a postura reprovável dos miúdos mas ninguém está tem opinião sobre a 'oportunidade' que é ter um negócio destes em época baixa!

E não me venham dizer que o 'Hoteleiro' não sabia o risco pontêncial de 1000 miudos com as hormonas aos saltos! Já agora investigue-se o que adultos de paises aclamados como bem mais 'civilizados e educados' que o nosso fazem em despedidas de solteiro em hotéis do nosso Algarve
De Aninhas a 11 de Abril de 2017 às 18:04
Sobre o comentário da Teresa, sim, tem razão pagam uns pelos outros! Ou seja paga o justo,pelo pecador! A minha filha tb não foi a essas viagens, prq ela mesmo dizia, k não estava pra pagar pelo k os outros faziam! Cá está, isto depende da educação k tem! Já noutro comentário parece k o sr está a dar razão a juventude! Prq uma coisa é devertirem-se, outra é vandalismo!
De Maria a 11 de Abril de 2017 às 18:30
É a boa educaçao que lhes dão em casa. São esses mal educados e arruceiros meninos que vão ser os futuros lideres de Portugal??? Coitado deste país!!
De Ana a 11 de Abril de 2017 às 19:27
Na verdade tudo isto é reprovável. Merecem-se uns aos outros:

- Os jovens por fazerem transparecer que em casa não têm educação - se calhar até têm, mas esquecem-se do que aprenderam e do esforço que os pais fizeram para os ter na viagem de finalista - que teve um valor superior ao ordenado mínimo nacional (viagem+caução+dinheiro para a semana, etc) - não respeitam esse esforço, o voto de confiança dado pelos pais e as dificuldades financeiras que tantos outros da sua idade têm para conseguir comer um prato de frango com massa.


- Os outros dois são empresários - hoteleiro e agência - e como tal o principal objetivo é ganhar dinheiro, não importando muito se tal implica aceitar e conduzir menores de idade a estarem envolvidos em situações que conduzem a excessos e terem atitudes reprováveis.

- É também lamentável considerar-se que pelo facto de se deixar uma caução, já está contemplada a possibilidade de se fazerem estragos, porque isso é normal, ou seja o dinheiro resolve tudo!
De MM a 11 de Abril de 2017 às 19:48
Só posso opinar sobre o que conheço. Como discente e como docente do ensino básico sei que estes jovens arruaceiros são os que vivem entregues a si mesmos, sem disciplina alguma e por vezes com modelos parentais pouco recomendáveis. Como docente chamei uma vez um pai à escola, pois o filho insistia em repetir, com todos os professores, a exclamação "F***-** Stôr(a)". O pai apareceu aos gritos a repetir a mesma expressão, a chamar-me "fácista" e a acusar a escola de limitar a liberdade de expressão da criança, e estava preparado para dar uma "carga de p******" a quem o voltasse a chamar à escola. São os tempos que mudam. Mas não se pode generalizar pois a maioria dos jovens não corresponde a este padrão. Mas noto que cada ano que passa aumenta o número de jovens problemáticos.

Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Thank you so much for the information you have sha...
Acho que é necessário corrigir aqui vários pontos....
Excelente. Agradeço a partilha deste pensamento, c...
Como diz Ricardo Araújo Pereira, no seu tom de sát...
E já agora e ainda que não tenha directamente a ve...

Arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter