Domingo, 15 de Maio de 2016

Gestão bolivariana

Quando o governo anterior aumentou a contribuição dos funcionários públicos para a ADSE para 3,5%, tornando o sub-sistema exclusivamente financiado pelas contribuições dos utentes e originando um excedente das contribuições relativamente às despesas, o Partido Socialista denunciou o aumento como desnecessário e excessivo, "um autêntico imposto". Parte da estratégia neoliberal de empobrecimento dos portugueses, está de ver.

Mal chegaram ao governo, e dando corpo à nova estratégia socialista de devolução dos rendimentos aos portugueses, os socialistas chegaram mesmo a avaliar a possibilidade de reduzirem as contribuições para a ADSE, que a sindicalista Ana Avoila propunha repôr nos 1,5%. Mas acabaram por deixar ficar quieto.

Apenas seis meses depois de terem começado a governar, e com a capacidade de gestão que lhes é universalmente reconhecida, os socialistas já se vêem forçados a cortar benefícios aos utentes para evitar o descalabro financeiro da ADSE em poucos anos. Gerido por eles, o desconto de 3,5% deixou de ser excessivo e passou a ser insuficiente para assegurar a sustentabilidade financeira da instituição a médio prazo. E não só o rendimento não foi devolvido aos portugueses, como vão passar a ter menos benefícios pelo mesmo abatimento ao rendimento. Típico da gestão socialista.

Mas, neste caminho que ficou gravado a pedra na Constituição, e apesar dos avanços entretanto conquistados, como já sermos governados por quem perde as eleições, ainda estamos longe de chegar ao verdadeiro socialismo. É irmos aproveitando os pequenos prazeres do capitalismo, enquanto podemos. Quando lá chegarmos, teremos de nos limpar às notas do Escudo.

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 12:41
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

177 comentários
16 comentários
10 comentários

Últimos comentários

Excelente post. Um verdadeiro serviço público. Ape...
O poeta? Acho que só na Venezuela e no Belize é qu...
Tem razão obviamente, mas há outros destinatários ...
Mas já era assim há dez, há vinte, há trinta...
Tem razão, mas o homem tem 94 anos ...

Arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

eleições europeias

empreendedorismo

ensino

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

fmi

francisco louçã

geringonça

gnr

governo

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

jugular

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário nogueira

mário soares

mba

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter