Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

O autocarro do desamor

No Vale do Silicone situam-se à volta de 1700 firmas de alta tecnologia, entre as quais o Facebook, YouTube, Google, Wikipédia, etc.

 

Diz o artigo que, se esta região fosse um país, ocuparia, pelo volume de negócios, o 10º lugar como potência económica mundial.

 

Situaram-se aqui, antes dos professores Tornesol, os maiores pomares do mundo (a autora é americana, e portanto as coisas são sempre as maiores do género ou então medem-se aos milhões) e os edifícios ultramodernos e as amplas mansões suburbanas de gente rica substituíram, com grande dano para a paisagem, renques de árvores fruteiras e canteiros a perder de vista.

 

Ali trabalham mais de 40.000 pessoas. Mas a maior parte destas não ganha as fortunas que auferem os executivos e os capitalistas de risco que financiam as aventuras informáticas - uma grande injustiça.

 

Daí que, não podendo pagar as loucuras que custa uma casa na região, escolham viver em S. Francisco, aí a uns 70 km. Mas não se deslocam das suas casa para os locais de trabalho em automóveis, vão antes nos autocarros privados que as empresas disponibilizam - a rede pública de transportes deixa a desejar.

 

Sucede que estes autocarros são muito superiores, em conforto, aos públicos; e utilizam sem pagar nada as paragens daqueles - um escândalo.

 

Justamente indignada, a população (enfim, uma parte, suponho) de S. Francisco tem tentado bloquear estes autocarros de luxo porque, inteira-nos a socióloga Crystal Shepeard, "the targeted buses of Apple, Google and Twitter have come to represent gentrification and city policies that favor the tech industry".

 

Gentrification, realmente, não se admite; e políticas públicas de favorecimento da indústria tecnológica ainda menos.

 

As empresas privadas objecto desta atenção resolveram comprar sossego: "Now the Google, Apple, Facebook and the remaining 27 companies will pay a daily per stop fee. The $1 per stop could cost up to more than $100,000 annually for the companies." O meu palpite é que isto não vai chegar porque as companhias ganham milhões; as municipalidades nunca foram, nem serão, ricas - uma entidade pública, lá e cá, gasta sempre, no mínimo, tudo o que cobra, e sempre fica aquém do que entende que deve fazer; os autocarros privados continuarão a ser melhores que os públicos; e quem anda dentro deles, não ganhando tanto como os seus patrões, ganha sempre mais do que os manifestantes, o que tudo constitui uma longa lista de iniquidades.

 

Não sei se não seria de encarar a hipótese de transplantar tudo mais para Sul, de preferência um lugar com excelente clima, população ordeira e disciplinada, inexistência de problemas de trânsito, e ainda com o benefício de grande apetência para deslocalizações e investimentos - é só esperar que o ícone da Revolução local vá fazer companhia no Inferno aos outros diabos vermelhos e o ícone do liberalismo à americana cumpra a promessa de encerrar Guantánamo - já libertava espaço aí para uma meia dúzia de sedes de símbolos do capitalismo.

publicado por José Meireles Graça às 21:22
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Se calhar não percebeu.E o seu interesse por espre...
A PGR era Cândida de Almeida, conhecida por arquiv...
O seu interesse pelo meu nome de baptismo faz-me l...
Ho f. bai-te f., primeiro vamos tratar de identifi...
Kamarada Makiavel, sua pergunta é muito important...

Arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

atentado

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter