Sexta-feira, 4 de Abril de 2014

Os três espantalhos

A campanha eleitoral já ferve, Rangel fez dieta, Assis não, que excitação, já a 25 de Maio ficamos a saber quem vai para Estrasburgo nuns dias, e para Bruxelas noutros, fazer o pé-de-meia lá naquela coisa da Europa.

 

Eu não sou desses de fazer um tabu: votarei na lista do Governo, diz que é da direita. Não é que goste muito da lista (nem do Governo, já agora) mas socialistas não, palavra de honra, é malta que não percebeu o que fez ao País e continua disposta, na medida, que é pouca, em que os credores deixem, a fazer o mesmo.

 

E seja porque se acredita que esta coisa vai voltar ao antigamente pela mão de um émulo do edil Costa, o das mudanças de paradigma e apostas na competividade, formação e tretas sortidas, seja porque - vota comuna, pá - se deseja uma lição nestes fachos egoístas e corruptos, seja porque se acredita que os Pachecos, Manuelas, Bagões e os 73 do Manifesto (eram 74 mas um arrependeu-se) desta vida têm no alforge soluções muito diferentes para um problema muito igual, sempre o que se vai discutir é o nosso rincão.

 

Em alguns dos 28 países discute-se a Europa, para o efeito de saber, antes de mais, se convém estar dentro ou fora; e, estando dentro, estar dentro como.

 

Gente indecisa e pouco firme nos propósitos. Que nós não temos dúvidas: a nossa posição é dentro - e de mão estendida, variando apenas o grau de persuasão na pedinchice do qual uns e outros dizem ser capazes.

 

E ainda bem que é assim. Porque, se a eleição tivesse realmente alguma coisa a ver com assuntos europeus, ia ser o carago para escolher. Das nove afirmações seguintes três são do socialista Schulz, três do centro-direitista Juncker e três do liberal Verhofstadt:

 

- O Estado-Nação atingiu o seu limite.

- Devemos ousar dar um salto ainda mais radical: para uma nacionalidade europeia completa.

- Populismo, nacionalismo e eurocepticismo são incompatíveis com uma União Europeia forte e eficiente, capaz de enfrentar os desafios do futuro.

- É patético que a França e o Reino Unido não encarem a hipótese de fundir os respectivos assentos no Conselho de Segurança da ONU num único, em representação da UE.

- A criação do Euro beneficiou certamente as economias dos países aderentes e é por isso irreversível.

- Um mundo global requer um governo global.

- Não podemos permitir que o princípio de uma Europa a várias velocidades se enraíze.

- Uma União Europeia ambiciosa requer um orçamento ambicioso.

- Não deveremos pensar no imediato em instalar um governo mundial, ainda que isso deva ser o nosso objectivo final.

 

Pois é, não se consegue saber, sem pesquisa, quem disse o quê, porque eles dizem todos a mesma coisa, ainda que a terceira pérola pudesse ser nacional, por ter um aroma cavaquista - "desafios do futuro" é uma expressão que faz parte do dialecto de Belém.

 

Tratemos então da nossa casa, que da casa europeia já há quem trate. Mas não é nenhum dos três estarolas acima - é a gente que aparece no vídeo, no final deste post. 

publicado por José Meireles Graça às 16:56
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

177 comentários
16 comentários
10 comentários

Últimos comentários

Senhoras donas Carina Quintas DA Costa e Ana Rosa ...
Olá,eu sou a Carina Quintas DA Costa ,conheci um f...
Como é possível que uma pessoa que escreve tolices...
Cabeça socialista ? vexa tem mesmo em muito má con...
De facto, é um fulano completamente obtuso, já não...

Arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

eleições europeias

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter