Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Perdoa e serás perdoado

 

Todos os outros Zandingas meus concorrentes, de maior ou menor (se houver) nota, se espraiaram em considerações ora genuinamente sorumbáticas ora falsamente contristadas sobre as fundas divisões que as primárias do PS iriam deixar nas hostes daquela conhecida associação de malfeitores.

 

Com uma clarividência que, por modéstia, não quero encarecer, declarei que na família socialista "...cairão os militantes ministeriáveis nos braços uns dos outros, murmurando: disse que eras uma besta, mas nunca tive dúvidas sobre a tua capacidade para servires o nosso partido e o nosso país!"

 

Parece-me lógico que tem que ser assim: os partidos do arco são máquinas de conquista e conservação de poder, não são clubes de amigos que se desfazem por causa de quezílias pessoais; e é assim normal que a máquina queira preservar a maior abrangência possível - excluir fulano ou beltrano pode acarretar o risco de excluir fatias do eleitorado. É diferente na extrema-esquerda porque esta nunca atingirá o Poder por via eleitoral - e sabe-o.

 

Pode haver excepções: nos idos do gonçalvismo berrava-se "Soares e Zenha, não há quem os detenha" e em 1986 os dois amigos de uma vida digladiaram-se em eleições presidenciais, às quais nunca se seguiu a reconciliação. Mas Soares, como abundantemente demonstrou, tem ódios, e calculismos, compridos ambos, que lhe permitiram ao longo da vida casar o sucesso com a traição impune das amizades (o caso Alegre não conta - Soares nem ganhou nem tinha já qualquer poder, salvo o de expectorar umas necedades para uma comunicação social benévola).

 

Pois bem: esta notícia - Costa com “predisposição e vontade” para “envolver” apoiantes de Seguro - é o anúncio do urgente sarar das feridas. Daqui às eleições o eleitorado esquecerá e por trás de Costa aparecerá um extenso friso de personalidades, composto indistintamente por ex-apoiantes do próprio e do malogrado ex-secretário-geral. Para este último previ um lugar de embaixador. Se acertar, reforçarei a minha hebdomadária aposta no Euromilhões. Mereço ganhar.

 

publicado por José Meireles Graça às 19:31
link do post | comentar
2 comentários:
De Tiro ao Alvo a 2 de Outubro de 2014 às 09:14
Reconheça que, primeiro, ele tem que acomodar esta gente: http://4.bp.blogspot.com/-jmBtg-DxLIo/VCx5lk9FA9I/AAAAAAAACRo/1v8sq2tAEFM/s1600/PS%2Bnovo.jpg
De José Meireles Graça a 2 de Outubro de 2014 às 11:51
Já estão acomodados, Tiro. Excepto o da Fundação, convém reparar aquela injustiça de lhe terem cortado 30%.

Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Obrigado eu por o ler.
De facto, o orgulho em nós próprios, nas nossas es...
Os comunas ou marxistas são assim em todo o lado...
Pura corrupção xuxa-kostista
Senhora dona Sonia Mark, por favor vá publicar os ...

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio barreto

antónio costa

arquitectura

atentado

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter