Segunda-feira, 19 de Maio de 2014

Saudades do BE

Andam por aí umas sondagens que fundam a previsão de que o Bloco de Esquerda se arrisca a desaparecer nas próximas legislativas, a benefício do PCP e do PS. Feia coisa: o regime democrático fica-o menos com o reforço do PCP; e a vitória do PS é, se for absoluta, a garantia de um segundo resgate, logo que as instâncias europeias não possam mais fechar os olhos à contabilidade pública criativa, para disfarçar as derrapagens; e, se for relativa, a garantia de um segundo resgate devido à barafunda dos governos fundados em coligações contra-natura, com o alto patrocínio do senhor Presidente da República.

 

O Bloco é uma associação recreativa fundada para acolher comunistas desgostosos com as aplicações concretas da doutrina e ávidos de a casar - como se fosse possível - com a democracia parlamentar; doentes infantis do comunismo que precisavam de um veículo para lhes conferir notoriedade; e sociais-democratas que detestam o PS amigo da banca, dos ricos e das negociatas.

 

A prazo, esta gente tinha que se zangar: um comunista é detentor de uma doutrina científica para regulação da sociedade; qualquer um entende que não pode haver, sobre a mesma realidade, duas verdades científicas diferentes; e assim os que caem fora do círculo que detém a liderança são inimigos de classe e apóstatas, se o Partido estiver no Poder, e dissidentes, se não estiver. De sociais-democratas nem falemos, que são pouco menos que traidores, aliás e de toda a evidência em trânsito para o PS.

 

Tenho pena: que a serenidade e boa-educação de João Semedo, enquanto debita aquelas piedades esquerdistas; o friso de caras bonitas com que o BE sempre abrilhantou as listas (a par de alguns camafeus, que a perfeição não é deste mundo); até mesmo a verve pseudo-democrata de Louis Le Rouge Fazenda, a contracenar com parlamentares burgueses; a constante pulsão para reformar a Europa e lhe dar lições, como se um bando ingénuo de ignotos radicais pudesse dar ao País a importância que este não tem - tudo me deixará saudades.

 

Há porém limites para o sentimentalismo: que frei Anacleto Louçã e a sua fundamental incompreensão dos mecanismos da economia, embrulhada em suficiência catedrática e brilho oratório de lantejoulas populistas - t'arrenego.

 

Mas enfim, extinto o Bloco, quem - quem? - se ocupará de coisas tão necessárias como a criminalização do piropo, na qual aliás, sem sucesso, foi pioneiro? É que podemos sorrir e achar que, desaparecidas em combate aquelas meninas azougadas do BE, tão queridas, ficamos livre desta e doutras tolices. Puro engano: a coisa, afinal, é europeia ou, no mínimo, de Bruxelas, uma cidade que cozinha superlativamente mexilhões e parvoíces. E, se é bruxelense, o PS virá, a seu tempo, tentar importar o disparate.

 

E a perspectiva de ver a planturosa Canavilhas ou, pior, a esfusiante Moreira, a defenderem penas de prisão para atrevidos - perdão, mas dá-me saudades do BE.

publicado por José Meireles Graça às 00:56
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Quantas vidas destruíram, directamente, os milhões...
Os abusos que referi estão definidos no texto: ".....
Está a chamar a atenção, e bem, para o facto de os...
Abusos da justiça??? Mas há algum ladrão de milhõe...
O estado é o primeiro interessado que os tribunais...

Arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter