Terça-feira, 19 de Julho de 2016

The five minute MBA para ministros das Finanças socialistas

Hoje vou iniciar no Gremlin Literário uma formação dirigida aos jovens socialistas que, mais tarde ou mais cedo, serão chamados a retribuir à Pátria aquilo que a Pátria lhes deu assegurando a pasta das Finanças em governos socialistas, desenvolvida numa colaboração entre a Universidade de Harvard e a Universidade de Verão do Partido Socialista.

O tema da lição de hoje é a boa execução orçamental em linha com o programado:

  • Como é que se consegue cumprir um orçamento ambicioso que reduz o financiamento ao mesmo tempo que aumenta os custos?

A resposta certa é:

Para os mais interessados em tecnicalidades, esta boa prática da gestão financeira socialista é desaconselhada no sector privado porque, além de promover a ruína da economia pela dependência generalizada das empresas da banca, não para financiar o investimento, o crescimento e a criação de emprego, mas para irem evitando, enquanto conseguem obter crédito, rupturas de tesouraria que se podem propagar em cadeia às empresas a quem as que entram em ruptura de tesouraria deixam, por sua vez, de pagar, a contabilidade rege-se por critérios económicos para a determinação do momento de contabilização dos custos, ou seja, reconhece-os no momento em que os produtos e serviços são consumidos ou, simplificando, as facturas são contabilizadas quando são recebidas dos fornecedores, e não quando lhes são pagas.

Já no sector público, a promoção da ruína da economia pelo atraso nos pagamentos funciona do mesmo modo que no privado, até amplificada pela escala da intervenção do Estado na economia, mas oferece interessantes possibilidades de gestão orçamental aos gestores socialistas, porque a contabilidade pública obedece a critérios de tesouraria e os custos só são reconhecidos quando são pagos aos fornecedores, o que permite gerir em linha com o orçamento mesmo gastando mais, ou apresentar orçamentos inexequíveis mas simular que são executados rigorosamente até a marosca ser descoberta.

Para não cansarem muito as cabecinhas socialistas, hoje fico por aqui.

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 09:24
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Caríssimos, compreendo a V. perplexidade e indigna...
não há p+pachorra para ler um post com tanto palav...
Creio que não tem noção da complexidade da investi...
Ao contrário do que pensava o prof. Cavaco, num di...
É (muito) raro ter alguma coisa a apontar-lhe no q...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter