Quinta-feira, 1 de Maio de 2014

Três alternativas

  

O raciocínio não está mal, se pusermos os óculos de algum cinismo: o Governo tem que casar o programa da troica com a Constituição, que contém uma parte do programa da Oposição; e como esta é impotente mas o Tribunal Constitucional não, a situação dos pensionistas e dos funcionários públicos tinha de ter uma solução.

 

Consistiu ela em tirar alguma coisa a todos (aumentar 0,25% no IVA e 0,20% no desconto para a Segurança Social), com a esperança de que isso não seja o bastante para alienar o eleitor hesitante; e atribuir esse bolo, a partir de 2015 e durante cinco anos, a um grupo específico (funcionários, reformados e pensionistas), com a esperança de recuperar uma parte dele, que já se havia bandeado para os braços do PS.

 

Não me atrevo a tentar prever se o ardil vai funcionar. Mas cabe perguntar, face à exiguidade dos números envolvidos e à neutralidade orçamental (se as contas e as previsões baterem certo, trata-se de utilizar aumentos de receita para aumentar a despesa):

 

A RTP já foi despachada? O número de municípios já foi reduzido? A Fundação Mário Soares, e todas as outras igualmente inúteis e parasitárias, já encontrou mecenas ou fechou as portas?

 

Pergunto porque assim a olho estas três reformas chegavam para cobrir a anulação de cortes, sem aumentar impostos.

 

Aumentar impostos devagarinho, a ver se a gente encolhe os ombros, pode até, com optimismo, funcionar eleitoralmente. Mas, ainda que se ganhem eleições ao PS, isso serve exactamente para quê, se o PS nem sequer precisa de estar no governo para que se lhe siga a política?

 

Tags:
publicado por José Meireles Graça às 14:29
link do post | comentar
3 comentários:
De um açoreano na capital a 5 de Maio de 2014 às 23:38
BRILHANTE! Um dos melhores bloggers de Portugal

http://www.maquinadelavax.blogspot.pt/2014/05/o-n-do-nosso-esquecimento.html

[...] Eu corro sérios riscos de ganhar o Lamborghini. Digo riscos porque, se a mudança para um apartamento melhor muda mais seguramente as ideias e filosofia de um homem do que o estudo e assimilação das obras, por exemplo, de Emanuel Kant ou Carlos Marx, segundo o nosso Millor Fernandes, que fará a mudança de carro para um Lamborghini? Decerto, nada menos que, esta sim, um revolução coperniciana na vida do premiado, com todas as consequências advindas de uma nova visão do mundo, – mundividência, ou melhor, Weltanschauung, como a classificariam os ditos Emanuel e Carlos.

E porque eu cá nunca peço factura: quando me lembram o exercício, recuso enfática e veementemente.

Assistem-me duas boas razões, que me apraz compartir convosco, amigos: estou-me ninando para o número de contribuinte (pela cartilha oficial, o número de identificação fiscal! Mais pompa no chamadouro só a Pompadour, convenhamos). Se uma criatura se empenhasse em decorar a colecção de senhas reputadas por imprescindíveis na vida moderna – que, diga-se de passo, tem mais de moderna que de vida – estaria codilhada: antes decorar os rios de Angola. Não se nos depara geringonça que não traga ajoujada a sua senha, do telelé ao multibanco, passando pela área de trabalho, até ao cartão de leitor da Bertrand!

Essa singela palavrinha, «senha», daria pábulo a mais um artigo a locupletar o Nacional e Transmissível do nosso saudoso EPC, pensador a tempo inteiro, e que nesse opúsculo coleccionou uns quantos gostos e desgostos, manias ou tiques pátrios, desde o pastel de nata a Fernando Pessoa. Realmente, já reparastes, amigos, em que raro topais alguém que a use? [...]
De Fernanda a 8 de Maio de 2014 às 09:31
Como açoriana, sinto-me de certo modo agredida sempre que vejo um açoriano se auto-denominar "açoreano"...
http://www.priberam.pt/dlpo/a%C3%A7oreano
De Um açoreano na capital a 29 de Maio de 2014 às 23:47
Aposto que se fosse o Saramago a escrever a palavra lhe chamava "neologismo" com o afã místico de quem viu a vaca sagrada!

Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

177 comentários
16 comentários
10 comentários

Últimos comentários

Se os alemães nos vem buscar engenheiros às dúzias...
Óptimo. Muito obrigado.
E quando pela primeira vez desde 2000 demos um val...
O professor Rebelo de Sousa, se lhe pedirem para d...

Arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

comunismo

cortes

costa

crescimento

crise

crise política

cultura

daniel hannan

daniel oliveira

deficit

descubra as diferenças

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

eleições europeias

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

passos coelho

paulo portas

pedro passos coelho

política

portugal

ps

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter