Terça-feira, 26 de Novembro de 2013

Cherry picking

 

DN, 26 de Novembro de 2013: "Frente Comum defende greves para repor horário. A coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública disse hoje não compreender a aprovação pelo Tribunal Constitucional do alargamento do horário de trabalho, alegando que o valor dos salários será reduzido e apelou para a realização de greves."

 

STAL, 3 de Setembro, 2013: "Tribunal Constitucional chumba despedimentos na Administração PúblicaExigindo a demissão de um Governo que repetidamente espezinha a Constituição da República e pressiona o Tribunal Constitucional, a Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, na qual o STAL se integra, recorda que, em pouco mais de dois anos, o Governo PSD/CDS-PP já provocou cinco declarações de inconstitucionalidade."

 

publicado por Ana Rita Bessa às 12:07
link do post | comentar
Segunda-feira, 28 de Outubro de 2013

D. Zulmira, Mouraria

Na Mouraria há muitas moradas e uma delas pertence à D. Zulmira. Mais precisamente as águas furtadas do nº 16 do Largos dos Trigueiros. É onde vive há precisamente 59 anos, num bairro a que se habituou a chamar casa.

 

Ao princípio, quando chegou com o Sr. Pedro, o seu marido, vinha todos os dias cá abaixo à rua buscar água à fonte do largo. Fonte de água viva, assim a chamava, talvez porque refresca e renova todos os que ao longo destes quase 60 anos por aqui vê passar.

A fonte passou a fazer parte da sua rotina e da sua vida, mesmo que agora já não precise, nem possa, vir buscar a sua água. Mas ficou-lhe a sede…

“Depois de se conhecer a água, fica para sempre a sede” - ouviu uma vez a alguém e achou tão bonito e certeiro que o fez seu e repete sempre que lhe parece a calhar. Muitas vezes ouve-se a dizê-lo a si mesma, quando olha cá para baixo e vê caras conhecidas debruçadas sobre a fonte, sentadas no seu beiral, esticando conversas e o tempo. “Olá D. Zulmira, estava aí em cima? Que tal anda…?”, “Ai, com sede de conversar…”.

 

 

Na Mouraria há muitas moradas e o rés-do-chão do mesmo nº 16 é agora ocupado por uma artista que fotografa pessoas e compõe as paisagens do bairro.

Uma vez fotografou a D. Zulmira, que só pediu que a deixasse trazer o seu bem mais precioso – o colar de pedras que o marido lhe deu. A fotografia sorri agora na rua que vai até à Igreja de S. Cristóvão.

 

 

 

A D. Zulmira lembra-se de ter perguntado à rapariga artista: “A menina pode fazer uma mulher velha renascer?”. Mas isto foi antes de ter visto o retrato. Porque depois soube logo que sim, que a sua fotografia a fez renovada a si e à casa que é o bairro, que agora mora em sítios novos e que é mesmo verdade que na Mouraria há muitas moradas.

publicado por Ana Rita Bessa às 17:58
link do post | comentar
Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

Short story - pausa literária

Paula Rego, Maçã Envenenada, 1995

 

 

"Seu nome é Octávia e não devia comer bacalhau. Octávia sabe que não devia comer bacalhau mas impreterivelmente, de nove em nove dias, faz questão de comer bacalhau. Sempre que Octávia come bacalhau, o seu corpo dispara numa reacção alérgica que lhe entorpece os músculos, lhe enrijece as articulações e lhe paralisa a visão ao longo de nove intensas horas. São para a Octávia nove intensas horas de purgatório, fazendo-se habitar um corpo de tão suplicante dor que até a alma se desmantela.

Octávia sabe que quando come bacalhau são estas as horas purgantes que a esperam e, de nove em nove dias impreterivelmente, Octávia manda a empregada às compras do bacalhau, o da melhor qualidade. Sentada no hall do seu prédio, Octávia espera que a empregada chegue das compras e depois segue-a degrau a degrau até ao nono piso onde mora e fica a observá-la durante toda a manhã enquanto a empregada prepara a iguaria.

À hora certa de almoço, de nove em nove dias Octávia instala-se cerimoniosamente à sua mesa, solitária e gulosa, e garfada a garfada deleita-se com o bacalhau que o seu corpo rejeita porque o faz doentiamente adoecer.

Só nas nove horas de tormenta que se seguem é que Octávia consegue encontrar o descanso na dor proporcional ao da morte da sua filha única de nove anos de vida."

P.L., 2013

 

publicado por Ana Rita Bessa às 19:03
link do post | comentar
Terça-feira, 8 de Outubro de 2013

Benchmarking

 

Creio que é tempo de o benchmarking chegar a "novas indústrias" como a das "Manifestações".

Por exemplo, no Rio de Janeiro a Polícia sugeriu a criação de um Manifestódromo: "‘Manifestódromo’ liberaria vias vitais e evitaria caos no trânsito".

 

Fica a ideia. Estou em crer que estaria sempre ocupado.

publicado por Ana Rita Bessa às 14:41
link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 2 de Outubro de 2013

All lose games

Por razões profissionais abri um processo de recrutamento para professores.

Tem sido como fazer pelo menos duas novas cadeiras neste infindável curso da Escola da Vida, a saber: "Mitos quebrados, mitos reforçados - ou como as generalizações são estúpidas" e "Teoria de Jogos revisitada: all-lose-games" (suspeito que, em ambos os casos, deva aplicar um "I" no final da designação...).

Atender-me-ei apenas à segunda porque sendo as generalizações estúpidas, o comentário sobre casos individuais é indiscrição.

 

O que tem sido então a matéria em "Teoria de Jogos revisitada: all-lose-games"? Tem sobretudo versado sobre a "contratação de escola" que é a possibilidade que as escolas têm de, segundo regras estabelecidas pela DGAE, contratar professores para completar horários ainda por preencher.

 

Então o que acontece?

Existe uma lista de professores de cada grupo disciplinar, seriedada por critérios complexos - baseados sobretudo em antiguidade - a que todas as escolas recorrem para recrutar professores. Podem chamar 5 de cada vez. Telefonam ao primeiro, chamam-no para entrevista - sendo que a escola pode ser em Lisboa e o candidato da Guarda - a entrevista acontece e o "colega" tem 48horas para decidir se quer ou não aceitar o horário. Durante esse tempo a escola espera. E por escola, entendam-se os alunos.

 

Se o "colega" aceita, então tem que apresentar-se na escola no dia a seguir. Se não aceita - porque teve uma proposta de outra escola mais próxima de casa, por exemplo - no final das 48 horas referidas, então a escola telefona ao segundo da lista e recomeça o processo. Isto repete-se até que a escola encontre alguém, algures na lista, que aceite aquele horário naquele local.

 

Ouve-se, numa sala da Escola da Vida, uma voz de genuína dúvida: "Então mas não seria possível abrir um recrutamento, aceitar CV, selecionar de acordo com as preferências da escola e começar em 5 dias no máximo, antes ainda do começo das aulas?"...Parece que não, por causa da seriação e das regras. Porque seria uma potencial  injustiça para os "colegas". "E os alunos sem aulas?", repete a mesma voz, mas já sem resposta...

 

Vejamos então, em jeito de síntese da matéria dada: estamos em outubro. Os alunos não têm professores e aguardam em ciclos de 48horas. As escolas não têm professores e têm a carga administrativa de uma empresa de seleção de RH sem ter o grau de liberdade da escolha - ah pois, a seriação tem destas coisas. Os professores da lista não sabem se vão ser chamados, de onde vão ser chamados e o que vão estar a fazer  e onde vão estar a viver no final do mês.

 

Pergunta-se: quem ganha neste jogo? Aprendi na cadeira acima mencionada que a resposta é "ninguém", todos perdem. Bem que a Ciência poderia revisitar a Teoria deste Jogo...

publicado por Ana Rita Bessa às 15:03
link do post | comentar
Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

The (new) purpose of life

 

Sempre que vejo notícias como esta - "Tesouro espanhol paga mais na véspera do leilão português" - penso nisto:

 

 

 

 

 

publicado por Ana Rita Bessa às 13:19
link do post | comentar
Quinta-feira, 5 de Setembro de 2013

KIT - a dream come true

 

Imbuída ainda do espírito da silly season e em mood vintage - so to speak - fiquei maravilhada com o que os gigantes tecnológicos têm na calha para nós: SMARTWATCHES. Samsung, Apple, the whole lot, vão oferecer-nos um novo mundo de possibilidades: "The smartwatch will be your remote control for your smart phone. And your smart phone will be your remote control for your life. What a beautiful world."

 

A beautiful world indeed. Vamos todos dar vida ao Michael Knight que há em nós.

 

publicado por Ana Rita Bessa às 11:45
link do post | comentar
Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Catching up.

É uma rotina esta de ler as noticías pela manhã. Online, que os tempos são outros e, quase em tempo real - porque é essa agora o nosso horizonte de expectativa -, sabemos o que se vai passando por esse mundo e também neste canto à beira mar plantado.


Nesta incursão matinal, encontrei em vários jornais a seguinte notícia, que aqui ilustro retirando o título do Público: "Média de todos os exames nacionais do secundário subiu para 10,4 valores". 

 

O tema dos exames nacionais é daqueles que acompanho por força da profissão e da vocação e, por isso, estranhei esta melhoria. Fui ler. Descubro então que se trata de um relatório de avaliação do desempenho em exames nacionais, divulgado ontem pelo GAVE, mas que se reporta ao ano letivo de 2011/2012.

 

Ah, bom. Muito a tempo, portanto.

Passou um ano sobre a realização da maioria destes exames e toda a aprendizagem que se poderia fazer sobre o que os resultados revelam vem agora, diria eu, um pouco tarde para incorporação nos exames (já finalizados) deste ano letivo. Vem também atrasada, para efeitos de melhoria nas práticas letivas - e o relatório está cheio de sugestões, assumo que boas e fundadas.

 

São muitos dados, muitas análises e poucos recursos - dir-me-ão. Contraponho com: são muitos alunos, muita tecnologia disponivel e muita urgência em fazer melhor. E mais depressa.

 

 

publicado por Ana Rita Bessa às 10:48
link do post | comentar
Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Ah, the silly season!

 

Viagem de Cavaco autorizada por "Principado da Pontinha"

 

Renato Barros, príncipe da Pontinha

 

"O cidadão português Renato Barros (segundo o próprio, D.Renato II) atingiu há algumas horas o seu auge mediático quando o Diário de Notícias da Madeira divulgou um comunicado do seu "principado" a autorizar Cavaco Silva a passar as 200 milhas ao largo do Ilhéu da Pontinha, situado a 70 metros do Funchal e que inclui o Forte de S.José." (retirado do DN)

publicado por Ana Rita Bessa às 10:06
link do post | comentar
Terça-feira, 9 de Julho de 2013

Tomadas de posse...

...são a fruta da época.
 

Entre as da semana passada e as que se aguardam, houve uma especial neste fim-de-semana. Especial para mim, católica, mas interpeladora para todos, por esta ideia de que o ato de tomada de posse pode ser entendido ao contrário do habitual:

 

"Para o novo patriarca de Lisboa, a designação “tomada de posse” tem um significado “impreciso”, porque “a única posse é de Cristo” e hoje, mais do que assumir um cargo afirma a disponibilidade para que a diocese “tome conta” dele.

“Esta tomada de posse significa, na verdade, uma despossessão de mim próprio para que a Igreja de Lisboa tome conta de mim”, referiu.

“A única coisa que peço a Deus é que seja assim: Que todos nos desapossemos de nós próprios para que Jesus Cristo seja em nós o único sinal a apresentar ao mundo”, referiu aos presentes na Sé de Lisboa.

“Que a igreja de Lisboa tome conta de mim, que o Senhor tome conta das nossas vidas, e que deixemos que Ele seja tudo em nós”, disse D. Manuel Clemente no fim da celebração da tomada de posse."

 

(Cardeal Patriarca, Sé de Lisboa, 6 de julho de 2013)

publicado por Ana Rita Bessa às 11:57
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

Caríssimos, compreendo a V. perplexidade e indigna...
não há p+pachorra para ler um post com tanto palav...
Creio que não tem noção da complexidade da investi...
Ao contrário do que pensava o prof. Cavaco, num di...
É (muito) raro ter alguma coisa a apontar-lhe no q...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

causas

cavaco silva

censura

cgd

comentadores

cortes

crescimento

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desemprego

desigualdade

dívida

educação

eleições autárquicas

ensino

esquerda

estado social

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fernando ulrich

fiscalidade

francisco louçã

grécia

greve

impostos

irs

itália

jorge sampaio

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

malomil

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

nicolau santos

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

política

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

troika

ue

união europeia

universidade de verão

urbanismo

vasco pulido valente

venezuela

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitemeter