Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2019

Revolucion y muerte 3

E se um dia os funcionários públicos no activo e aposentados se aperceberem que no novo modelo de gestão implementado pelo governo António Costa os beneficiários da ADSE já estão representados nos orgãos de gestão da instituição que é integralmente sustentada pelas contribuições deles por representantes dos sindicatos e organizações de reformados que concorreram a representá-los numa eleição para a qual nenhum outro grupo de funcionários tinha estrutura nem logística para se organizar e montar uma candidatura, e nenhum apresentou nenhuma, e em que só 2,2% dos beneficiários votaram?

E se se aperceberem que os representantes, em teoria deles mas na prática escolhidos pelos sindicatos e organizações de reformados, estão lá, não a defender os seus interesses, a sua saúde a e sua vida, mas a tentar concretizar na ADSE a agenda ideológica das organizações que lá os colocaram, de erradicação dos privados do sector da saúde para chegar ao socialismo, pelo menos na saúde, com um modelo de SNS exclusivamente público?

2019-02-14 Eugenio Rosa.jpg

E se se aperceberem que o membro colocado no Conselho Directivo da ADSE pela CGTP em representação deles até se gaba no seu blogue, onde retrata os prestadores de cuidados de saúde privados como associações de criminosos organizados para se apropriarem indevidamente do dinheiro dos associados da ADSE, de os representantes dos beneficiários, de que ele é o membro mais proeminente e poderoso por integrar a direcção, terem sido determinantes para forçar a gestão da ADSE a impôr aos privados com contrato de convenção com a ADSE o processo de regularizações, em que depois de ao longo dos anos facturarem a ADSE pelos serviços que prestaram aos beneficiários pelos quais eles apenas pagaram taxas moderadoras lhes pede posteriormente reembolsos milionários imprevisíveis, que está a conduzir à rescisão das convenções que eles têm comunicado oficialmente nos últimos dias?

2019-02-14 Eugenio Rosa blogue.jpg

E se se aperceberem que, por perderem a possibilidade de recorrer a prestadores de cuidados de saúde privados ao abrigo das convenções que lhes possibilitam pagar apenas taxas moderadoras comportáveis no momento da prestação e passarem a ter de pagar integralmente os cuidados, e alguns cuidados de saúde são incomportáveis para a capacidade de tesouraria mesmo de muita classe alta, para depois solicitar o seu reembolso parcial à ADSE, ou seja, vão passar a pagar mais, adiantar o custo integral, e nos casos não tiverem meios de o fazer terão que desistir de se tratarem num privado e que se conformar com as listas de espera do SNS público?

E se se aperceberem que o PCP, que está a ser levado para a cova pelo governo António Costa por lhe ter assegurado a sustentação parlamentar e, ao fazê-lo, ter prescindido do seu papel de alternativa à esquerda aos socialistas pelo que os seus eleitores podem passar a votar no PS sem qualquer consequência substancial, neste caminho para a cova está determinado a levar com ele os funcionários públicos destruindo-lhes, porque actualmente ela é deles, a ADSE? E que o governo socialista, em parte porque tem que alimentar a aliança com os bloquistas que lhe permitirá continuar a governar sem conquistar maioria nas eleições, mas em parte também porque os socialistas predominantes na orientação política actual do partido estão ideologicamente mais próximos da extrema-esquerda dos bloquistas do que da raiz ideológica original de socialismo democrático do partido, são bloquistas que ingressaram no PS porque dentro do PS a carreira política era mais promissora do que nas seitas de extrema-esquerda onde militavam antes ou poderiam militar, não está a fazer nada para o evitar?

E se, apercebendo-se do que lhes estão a tirar, em vez de esperarem pelas eleições para manifestar ordeiramente a sua discordância com a perda dos direitos que tinham, sem ter de os mendigar a ninguém por serem eles que os pagavam, se virarem à paulada, metafórica, aos governantes, sindicalistas e dirigentes de associações de reformados que colocaram a gerir a ADSE gente com o objectivo de extinguir a única utilidade que a ADSE tem para eles e justifica a contribuição de 3,5% do salário, o acesso a cuidados de saúde no sector privado em prazos e com qualidade aceitáveis que o SNS não lhes garante?

Os governantes, sindicalistas e dirigentes de associações de reformados agredidos metaforicamente irão para a bicha do centro de saúde da residência para se tratarem no público, ou vão ao privado?

publicado por Manuel Vilarinho Pires às 09:17
link do post | comentar

Pesquisar neste blog

 

Autores

Posts mais comentados

Últimos comentários

O blog fechou? Aconteceu alguma fatalidade? Digam ...
Como me fiei em endereços do seu perfil, recebi a ...
Perceber da Vida é o melhor, gato. Obrigado.
Muito bom post, no seu estilo. Mordaz, q.b.E que e...
Extintores (https://www.comprarextintoresbaratos.e...

Arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Links

Tags

25 de abril

5dias

adse

ambiente

angola

antónio costa

arquitectura

austeridade

banca

banco de portugal

banif

be

bes

bloco de esquerda

blogs

brexit

carlos costa

cartão de cidadão

catarina martins

causas

cavaco silva

cds

censura

cgd

cgtp

comentadores

cortes

crise

cultura

daniel oliveira

deficit

desigualdade

dívida

educação

eleições europeias

ensino

esquerda

estado social

ética

euro

europa

férias

fernando leal da costa

fiscalidade

francisco louçã

gnr

grécia

greve

impostos

irs

itália

jornalismo

josé sócrates

justiça

lisboa

manifestação

marcelo

marcelo rebelo de sousa

mariana mortágua

mário centeno

mário nogueira

mário soares

mba

obama

oe 2017

orçamento

pacheco pereira

partido socialista

passos coelho

paulo portas

pcp

pedro passos coelho

populismo

portugal

ps

psd

público

quadratura do círculo

raquel varela

renzi

rtp

rui rio

salário mínimo

sampaio da nóvoa

saúde

sns

socialismo

socialista

sócrates

syriza

tabaco

tap

tribunal constitucional

trump

ue

união europeia

vasco pulido valente

venezuela

vital moreira

vítor gaspar

todas as tags

Gremlin Literário no facebook

blogs SAPO

subscrever feeds